Província Ultramarina de São Tomé e Príncipe

• Concelho do Príncipe • Concelho de São Tomé •



A 12 de Julho de 1975 tornou-se independente com a Designação República Democrática
de São Tomé e Príncipe

Mapa Administrativo



A colónia de São Tomé e Príncipe passou a designar-se
Província Portuguesa de São Tomé e Príncipe a 11 de Junho de 1951.

Não foi oficialmente publicada a alteração ao listel.

Brasão da Província Portuguesa de São Tomé e Príncipe

Proposta de bandeira de Almeida Langhans em 1965, mas não aprovada.

Proposta de bandeira para a Província Portuguesa de São Tomé e Príncipe



Ordenação heráldica do brasão
Portaria, nº 8098, do Ministério das Colónias,
Publicada no Diário do Governo nº 104 , I Série de 08/05/1935

Armas Esfera armilar de ouro, composta por dois colouros cruzados na direção dos polos, os cinco paralelos em linhas rectas e o zodíaco em banda, encontrando-se com o segundo e quarto paralelo; Escudo terciado em mantel, tendo: No primeiro, em campo de prata, as cinco quinas de Portugal, de azul, carregadas cada uma de cinco besantes de prata em aspa; No segundo, em campo vermelho, um rodízio de ouro espargindo gotas de azul realçadas de prata; No terceiro, campo de prata carregado com cinco faixas ondadas de verde. Este escudo assentam sobre a esfera armilar, coincidindo o topo superior do escudo com o primeiro paralelo. A coroa mural que encima as armas e que assenta no escudo, tocando-lhe nos extremos da parte superior, será de ouro e constituída por cinco torres ligadas por quatro panos de muralha realçados de negro; as torres são carregadas sobre as portas por esferas armilares de vermelho e os panos de muralha com as ameias formadas por um escudete de prata carregado com a Cruz de Cristo de vermelho; O conjunto da esfera armilar, escudo e coroa mural terá por debaixo um listel branco com a indicação " COLÓNIA PORTUGUESA DE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE ".

Brasão da Colónia Portuguesa de São Tomé e Príncipe



Proposta para a heráldica da colónia de Angola, a pedido da Agência Geral das Colónias,
 ao Instituto Português de Heráldica e elaborada por Affonso Dornellas, em Junho de 1932.

Segundo o desenho a descrição heráldica seria:

Armas Escudo de vermelho, um rodízio de ouro espargindo gotas de azul realçadas de prata. Bordadura de ouro carregada alternadamente, de cinco cruzes da Ordem de Cristo de vermelho, vazadas de prata e cinco escudetes de azul carregados com cinco besantes de prata dispostos em aspa. Coroa mural de ouro e constituída por cinco torres ligadas por quatro panos de muralha realçados de negro; as torres são carregadas sobre as portas por esferas armilares de vermelho e os panos de muralha com as ameias formadas por um escudete de prata carregado com a Cruz de Cristo de vermelho. Listel branco com a indicação " S. TOMÉ E PRÍNCIPE ".

Proposta de brasão para a Colónia Portuguesa de São Tomé e Príncipe

Baseado no desenho original de João Ricardo Silva



Bandeira - Franchada de vermelho e azul, cordões e borlas de vermelho e azul. Haste e lança de ouro.

Proposta de bandeira e estandarte para a Colónia Portuguesa de São Tomé e Príncipe

Bandeira para hastear (2x3)                                                                       Estandarte (1m x 1m)

 



 • Estado Português da Índia • Província Ultramarina de Angola • Província Ultramarina de Cabo Verde •
• Província Ultramarina da Guiné • Província Ultramarina de Macau • Província Ultramarina de Moçambique •
• Província Ultramarina de São Tomé e Príncipe • Província Ultramarina de Timor •



Heráldica História e Legislação • Index • Heráldica Autárquica • Portugal • A - Z • Novidades • Contacto • Ligações •
• 
Ultramar Português •
Miniaturas (Municípios) Miniaturas (Freguesias) Miniaturas (Ultramar)

Página actualizada em 13-03-2021                                                                                         Page updated on  13-03-2021