Município de Constância

• Distrito de Aveiro • Distrito de Beja • Distrito de Braga • Distrito de Bragança • Distrito de Castelo Branco •
Distrito de Coimbra • Distrito de Évora • Distrito de Faro • Distrito da Guarda • Distrito de Leiria • Distrito de Lisboa •
• Distrito de Portalegre • Distrito do Porto • Distrito de Santarém • Distrito de Setúbal • Distrito de Viana do Castelo •
• Distrito de Vila Real • Distrito de Viseu • Região Autónoma dos Açores • Região Autónoma da Madeira •



Área - 80 Km2  Feriado Municipal - Segunda-feira após o Domingo de Páscoa

Freguesias

• Constância • Montalvo • Santa Margarida da Coutada •



Ordenação heráldica do brasão e bandeira
Segundo o parecer da Comissão de Heráldica da Associação dos Arqueólogos Portugueses de 03/11/1937
Estabelecida pela Comissão Administrativa Municipal em 23/03/1939
Aprovado pelo Ministro do Interior em 11/04/1939
Portaria nº 9198, do Ministério do Interior,
p
ublicada no Diário do Governo nº 83, I Série de 11/04/1939

Armas De azul, com uma oliveira de ouro, sustida, arrancada e frutada do mesmo, acompanhada de duas romãs de ouro, sustidas e folhadas do mesmo e abertas de vermelho. No contrachefe, três faixas, duas de prata e uma de azul apontando ao pé do escudo. A faixa azul carregada de três peixes, de prata. Coroa mural de quatro torres de prata. Listel branco com os dizeres "Notável Vila de Constância", de negro.

Brasão do município de Constância



Bandeira - Esquartelada de amarelo e de vermelho. Cordões e borlas de ouro e de vermelho. Haste e lança douradas.

Bandeira do município de Constância                         Estandarte do município de Constância

Bandeira para hastear (2x3)                                                                       Estandarte (1m x 1m)



Transcrição do parecer

[Parecer apresentado por Affonso de Dornellas à Comissão de Heráldica da Associação dos Arqueólogos Portugueses e aprovado em sessão de 3 de Novembro de 1937.]

A Câmara Municipal de Constância solicitou da Associação dos Arqueólogos Portugueses o estudo das suas armas, bandeira e selo.

A Vila de Constância foi elevada à categoria de notável pela carta régia de sete de Dezembro de mil oitocentos e trinta e seis, devendo manter esse título que antigamente era muito apreciado porque significa uma honra muito rara.

A Vila fica na foz do Rio Zêzere quando entra no Tejo.

A fertilidade do seu território é importante, sendo afamados os seus azeites, vinhos e frutos, entre os quais têm nome as romãs e os marmelos.

Com estes elementos propomos para as armas, bandeira e selo desta Vila, a seguinte ordenação:

ARMAS – De azul, com uma oliveira de ouro, sustida, arrancada e frutada do mesmo, acompanhada de duas romãs de ouro, sustidas e folhadas do mesmo e abertas de vermelho. No contrachefe, três faixas, duas de prata e uma de azul apontando ao pé do escudo. A faixa azul carregada de três peixes de prata. Coroa mural de prata de quatro torres. Listel branco com os dizeres “Notável Vila de Constância” de negro. –

BANDEIRA – Esquartelada de amarelo e de vermelho. Cordões e borlas de ouro e de vermelho. Haste e lança douradas. –

SELO – Circular, tendo ao centro as peças das armas sem indicação dos esmaltes. Em volta, dentro de círculos concêntricos, os dizeres “Câmara Municipal de Constância”. –

Como o metal e o esmalte mais importantes que figuram nas armas são o ouro e o vermelho, a bandeira é de amarelo, que corresponde ao ouro, e de vermelho.

Quando destinada a cortejos ou outras cerimónias, a bandeira é de seda bordada e deve ter a área de um metro quadrado.

Quando destinada a cortejos ou outras cerimónias, a bandeira digo destinada a ser arvorada, é de filel e terá as dimensões julgadas necessárias, podendo neste caso deixar de incluir a representação das armas.

O azul indicado para o campo, é o esmalte que heraldicamente significa zelo, lealdade e caridade.

O ouro da oliveira e das romãs denota fidelidade, constância, poder e liberdade.

Os rios são sempre representados heraldicamente por faixas de prata e de azul.

Como em Constância se dá a circunstância de o Zêzere se encontrar com o Tejo, a sua representação nas armas indica este encontro, seguindo as faixas para o pé do escudo.

A prata das faixas e dos peixes significa humildade e riqueza.

O vermelho do aberto das romãs, denota força, vida, actividade e energia.

E assim, com estas peças e estes esmaltes, parece-nos bem representados os valores regionais e a índole dos seus naturais.

[Affonso de Dornellas.]

 (Texto adaptado à grafia actual)

Fonte: Câmara Municipal de Constância, Livro de Actas das Sessões da Câmara Municipal de Constância, de 02-01-1938 a 30-12-1940, pp. 31v.-32v. (PT/AMCTC/CMCTC/B-A/002/0017), Acta da sessão ordinária de 23 de Março de 1939.

Ligação para a página oficial do município de Constância

 

 



• Município de Abrantes • Município de Alcanena • Município de Almeirim • Município de Alpiarça •
• Município de Benavente • Município do Cartaxo • Município da Chamusca • Município de Constância •
• Município de Coruche • Município do Entroncamento • Município de Ferreira do Zêzere • Município da Golegã •
Município de Mação • Município de Ourém • Município de Rio Maior • Município de Salvaterra de Magos •
• Município de Santarém • Município de Sardoal • Município de Tomar • Município de Torres Novas •
• Município de Vila Nova da Barquinha •



Heráldica História e Legislação • Index • Heráldica Autárquica • Portugal • A - Z • Novidades • Contacto • Ligações •
• 
Ultramar Português •
Miniaturas (Municípios) Miniaturas (Freguesias) Miniaturas (Ultramar)

Página actualizada em 11-03-2021                                                                                         Page updated on  11-03-2021